Todas as instituições de ensino superior, públicas ou privadas, devem constituir obrigatoriamente a Comissão Permanente de Avaliação – CPA, que segue orientação do Ministério da Educação e é normatizado por regime interno. 

De acordo com o MEC, são atribuições da comissão conduzir os processos de avaliação internos da instituição, bem como sistematizar e prestar as informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), obedecendo as seguintes diretrizes:

I – constituição por ato do dirigente máximo da instituição de ensino superior, ou por previsão no seu próprio estatuto ou regimento, assegurada a participação de todos os segmentos da comunidade universitária e da sociedade civil organizada, e vedada a composição que privilegie a maioria absoluta de um dos segmentos;

II – atuação autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na instituição de educação superior.

 

O que isso significa para o gestor?

Ao receber a visita do MEC, o gestor deve apresentar os dados sobre a instituição de ensino em relatórios detalhados, que devem atender um nível específico de avaliação. Neste sentindo, ainda existem os que optam por fazer todo o trabalho manualmente, da pesquisa à tabulação e estatística sobre as respostas dos índices obtidos. No entanto, embora seja um processo válido, esse trabalho requer um tempo maior e, por isso, acaba sendo menos prático para a gestão acadêmica.

Uma maneira de aprimorar o processamento de informações é automatizar o método da CPA. Isso é possível através de softwares de gestão, como o ACADWEB. Com ele é possível elaborar questões objetivas e subjetivas e fazer a tabulação automática dos resultados, inclusive para que o gestor possa acompanhar o índice percentual de participantes que responderam às avaliações. Um novo meio de agilizar os processos e auxiliar nas atribuições que os centros educacionais possuem.  

 

 Quer conhecer mais sobre o ACADWEB? Entre em contato clicando aqui.